Procon Goiás divulga quais são as empresas com maior número de reclamações

Documento é separado por áreas e inclui produtos, serviços essenciais, assuntos financeiros, serviços privados, saúde, habitação e alimentos

O Procon Goiás divulgou nesta sexta-feira (15/03), o Cadastro Estadual de Reclamações Fundamentadas, que contém as informações das empresas com maior número de reclamações e processos instaurados. A ação faz parte da celebração do Dia Mundial do Consumidor. “É um grande avanço na garantia de direitos dos consumidores goianos poderem conhecer as empresas que repetidamente vem ferindo os preceitos do Código, e assim optarem por compras de produtos ou serviços de uma forma mais segura”, afirmou o secretário de Segurança Pública, Rodney Rocha Miranda.

Entre as informações que constam no documento, estão o índice de resolução, número de audiências realizadas, além de serviços e fornecedores com mais queixas por área. “Essa medida é realizada em uma data muito importante para o reconhecimento dos direitos do consumidor em aspectos como segurança e informação, e vem de encontro às preocupações do governador Ronaldo Caiado em prestarmos um serviço de excelência ao cidadão”, ressaltou a superintendente interina de Proteção aos Direitos do Consumidor, Rosânia Nunes.

A relação dos fornecedores foi separada por área e inclui produtos, serviços essenciais, assuntos financeiros, serviços privados, saúde, habitação e alimentos. O cadastro é uma importante referência para órgãos de defesa do consumidor, imprensa, consumidores e para os próprios fornecedores, uma vez que permite melhorias nas relações de consumo, bem como induz os empreendedores a melhorarem a qualidade dos produtos e serviços ofertados aos consumidores.

Reconhecimento
Para o secretário Rodney Miranda, o Procon Goiás tem oferecido mais tranqüilidade aos consumidores goianos. “É um órgão que avança na segurança das transações e dá espaço para reclamação de produtos e serviços irregulares”, destacou. “Mais de 80% dos casos são solucionados sem necessidade de ações judiciais”, pontuou.

O gestor da SSP também anunciou que há um estudo em curso para transformar o órgão em agência. A ideia é que o Procon Goiás continue jurisdicionado à Secretaria de Segurança Pública (SSP), mas que conte com maior autonomia administrativa e financeira. “Nosso objetivo é melhorar ainda mais o atendimento ao cidadão. Queremos avançar na capacidade de atendimento, e tornando o Procon uma agência, pelos estudos que estão em andamento, podemos dotar o órgão de maior agilidade e operacionalidade”, disse.

Comunicação Setorial
Secretaria de Segurança Pública
(62) 3201-1027

Compartilhar: