Integração entre Polícias Civil e Militar resulta na prisão de responsáveis pela explosão de carro-forte em Cristalina

Grupo foi detido 48 horas após o crime; “Integração entre as forças policiais garante respostas rápidas aos crimes mais complexos”, diz secretário Irapuan Costa Júnior

 

Cinco suspeitos pela explosão de um carro-forte na BR-040, próxima à Cristalina foram presos em operação integrada entre as Polícias Civil e Militar. O grupo – preso 48 horas após o crime – foi apresentado nesta sexta-feira (30/11). “Em Goiás, as forças policiais trabalham de forma conjunta. É por isso que nossas respostas aos crimes mais complexos são tão rápidas”, afirmou o secretário de Segurança Pública, Irapuan Costa Júnior.

Foram detidos Marco Antônio da Silva, de 29 anos, Vagner Bueno Gabriel, 43, Túlio Ribeiro de Souza, 21, João Batista Pereira de Brito, 41, e Daniella Mendes Machado, 33. Eles foram encontrados em Luziânia, Leopoldo de Bulhões e em uma fazenda perto de Cristalina.

Com eles, foram apreendidos dois veículos roubados – um deles foi usado no ataque ao carro-forte -, duas armas de fogo e quase R$ 80 mil em espécie. “Temos uma troca de informações permanente entre as polícias. Assim que o crime foi cometido, fomos atrás dos suspeitos em endereços que já eram monitorados”, explicou o delegado Samuel Moura, titular do Grupo Antirroubos a Bancos (GAB) da Polícia Civil.

Além dos presos, outros três integrantes do grupo criminoso já foram identificados pela polícia. Todos eles são de Goiás. “Sabemos que eles fugiram para Minas Gerais e Bahia. Nossos policiais já estão trabalhando para localizá-los”, destacou o comandante das Rondas Ostensivas Táticas Metropolitanas (Rotam), tenente-coronel Durvalino Câmara.

Fotos: André Costa

Comunicação Setorial
Secretaria de Segurança Pública
(62) 3201-1027

Compartilhar: