Brumadinho vai receber ajuda da Polícia Científica de Goiás

Dando prosseguimento à determinação do governador Ronaldo Caiado, de que o Estado de Goiás buscasse prestar toda a ajuda possível ao Governo e ao povo mineiro, vítima do rompimento da barragem da Vale, na mina do Córrego do Feijão, em Brumadinho, região metropolitana de Belo Horizonte (MG), a Secretaria de Segurança Pública de Goiás, por meio Superintendência da Polícia Técnico-Científica (SPTC) envia ao final da tarde desta sexta-feira (01/02) uma equipe para ajudar na identificação de vítimas fatais.

A Superintendente da SPTC, Rejane Barcelos, concluiu na noite de hoje (31/01) as negociações com a Vale para o custeio das passagens aéreas, hospedagem, alimentação e suporte logístico de transporte em Minas Gerais, para um perito odontolegista, que atuará ao lado de uma equipe da Polícia Federal do Distrito Federal, e mais seis auxiliares de autópsia, sendo dois da unidade da capital e quatro de Anápolis.

Lembrando que com menos de 24h da tragédia, o Estado de Goiás já havia deslocado para Brumadinho uma equipe de bombeiros militares e cães treinados em salvamento, o secretário de Segurança Pública Rodney Miranda destaca que “há neste momento um clamor duplo, que de um lado se concentra em encontrar as mais de 230 pessoas que ainda se encontram desaparecidos e, por outro lado conseguir identificar os corpos já resgatados mais ainda não identificados”. O secretário informa que “Goiás tem hoje equipamentos e profissionais dos mais preparados para ajudarem na identificação adequada das vítimas, minimizando o quanto antes o sofrimento de familiares que querem, no mínimo, dar um enterro digno aos seus entes queridos”.

O trabalho do odontologista

Corrobora com as afirmações do secretário Rodney Miranda, a solicitação da coordenação de Identificação de Vítimas de Desastres da Polícia Federal para que o Perito Criminal Solon Diego Santos Carvalho Mendes da Policia Científica do Estado de Goiás pudesse compor a equipe multidisciplinar que está atuando em Brumadinho. O servidor tem formação em Odontologia e é um especialista em Odontologia Legal, com reconhecido nacional e experiência profissional na operação do software DVI SISTEM – Plassdata, utilizado pela Polícia Federal.

Compartilhar: