Assembleia Legislativa aprova extinção de terceira classe nas forças policiais

Projeto enviado pelo Governo de Goiás corrige distorção salarial de mais de 2,6 mil
servidores das forças de segurança pública

A Assembleia Legislativa aprovou, em segunda e última votação, o projeto de lei, enviado pelo Governo de Goiás, que reestrutura as carreiras de mais de 2,6 mil servidores das forças policiais. “O projeto corrige a distorção salarial e oferece mais dignidade aos profissionais, que fazem o mesmo trabalho que os demais policiais no combate à criminalidade”, afirma o secretário de Segurança Pública, Rodney Miranda.

Com a medida, fica extinta a graduação de soldado de terceira classe que atinge 2.029 soldados da Polícia Militar e 228 do Corpo de Bombeiros. O projeto também garante a reestruturação de carreira de 400 escrivães e agentes da Polícia Civil e 11 de segurança prisional.

O projeto prevê que os quantitativos da graduação, bem como os respectivos ocupantes, sejam transferidos para a graduação de soldado de segunda classe. Na terceira classe, a remuneração inicial fixada era de R$ 1,5 mil. “O governador Ronaldo Caiado demonstra total sensibilidade com nossos policiais e sabe que a medida refletir numa entrega cada vez maior dos nossos combatentes para gerar mais segurança para a população”, destaca Rodney Miranda.

Comunicação Setorial
Secretaria de Segurança Pública
(62) 3201-1027

Compartilhar: