Segurança Pública apresenta plataforma inovadora de estatísticas criminais

O vice-governador e secretário de Segurança Pública e Administração Penitenciária (SSPAP), José Eliton, apresentou nesta quinta-feira (30), à imprensa, a nova plataforma de dados estatísticos de crimes registrados no estado de Goiás desde 2011 e que já pode ser acessada através do site da secretaria por todos os interessados. O sistema, desenvolvido pela equipe de Tecnologia da Informação da Gerência do Observatório da Segurança – ligada à Superintendência de Ações e Operações Integradas da SSPAP -, é o mais moderno do país e faz de Goiás o estado mais transparente no que se refere a dados estatísticos da criminalidade, disponibilizado em gráficos e tabelas que podem ser analisados por qualquer cidadão.

De acordo com José Eliton, a nova ferramenta com os indicadores criminais é um passo importante na relação da Secretaria de Segurança Pública e Administração Penitenciária com a sociedade. “O governador Marconi Perillo estabeleceu o compromisso do estado com a transparência nos atos do governo e agora avançamos ao apresentar transparência também em relação a estes indicadores”, declarou. Segundo o vice-governador e secretário, a plataforma é de fácil utilização e apresenta 936 tipos de crimes a serem pesquisados, com filtros de diversas naturezas, oferecendo inúmeras possibilidades de análises de dados de registros em todo o estado, na capital e nos demais municípios.

Na apresentação, seguida de entrevista coletiva, de que participou também o secretário de Gestão e Planejamento, Joaquim Mesquita, José Eliton destacou os esforços do ex-secretário na modernização tecnológica promovida durante o período em que esteve à frente da pasta da Segurança Pública. Ao presidente da Assembleia Legislativa, Hélio de Sousa, José Eliton agradeceu a parceria daquela Casa no encaminhamento das questões de interesse da Segurança Pública e que permitiram importantes avanços na estrutura e na ampliação dos efetivos das diversas forças policiais que compõem a segurança.

Confiabilidade e transparência

Para o vice-governador e secretário José Eliton, a partir do novo sistema de coleta de dados feita através do Registro de Atendimento Integrado (RAI), que é a base da Plataforma de Sistemas Integrados (PSI), é impossível haver duplicidade de notificação porque o sistema acusa quando já houver o registro feito por uma ou outra força policial. Ele lembrou que nesses meses de experiência piloto a duplicidade foi muito reduzida e que com o trabalho de análise do Observatório e a auditagem da Comissão de Instituição do RAI (CI-RAI) é praticamente impossível de ocorrer mais de uma notificação. Outro avanço é a alteração imediata da tipificação da ocorrência quando o caso registrado evolui, por exemplo, de tentativa de homicídio para homicídio, por exemplo. “O próprio sistema que é dinâmico faz a alteração, reduzindo um caso de tentativa e aumentando um caso de homicídio”, exemplificou.

A plataforma, conforme ressaltou o vice-governador na entrevista coletiva, é uma ferramenta simples e fácil de manusear em que qualquer cidadão pode entrar e fazer a pesquisa de acordo com a necessidade e o interesse. “Com ela, disponibilizamos também um manual de instrução sobre como fazer a análise de estatísticas, um material que é parte dos currículos da academia da Polícia Militar e também da Polícia Civil”, afirmou. Segundo o secretário, os indicadores serão analisados e auditados mês a mês, para disponibilizar sempre no primeiro dia do mês subsequente os dados relativos ao mês anterior.

Como acessar

Ao entrar no site da SSPAP, a pessoa interessada clica no ícone de Estatísticas, na barra superior da página inicial, e depara com as primeiras instruções em nota explicativa e em seguida ele pode acessar o Manual de Interpretação Estatística ou ir direto para a tabela das naturezas criminais, com 936 tipos de crimes tipificados conforme o conjunto de leis do país e do estado e estatutos, entre outros.

A partir daí, o interessado pode escolher um período para sua pesquisa, desde janeiro de 2011 até o mês atual. Escolher se quer dados de todo o estado ou apenas de um município, selecionando, também, o tipo de crime. Com isso, é possível fazer todos os cruzamentos com anos anteriores, por períodos específicos, mês a mês, trimestre a trimestre, semestre a semestre, ou seja, conforme o interesse.

“Não há nenhum outro estado brasileiro com esse nível de consulta disponível à população”, ressalta o vice-governador e secretário José Eliton. “São informações públicas e que devem ser disponibilizadas a todos, e esperamos com isso eliminar a partir de agora quaisquer dúvidas em relação às estatísticas de crimes no nosso estado”, acentuou.

FOTOS: WILDES BARBOSA

Comunicação Setorial
Secretaria de Segurança Pública e Administração Penitenciária (SSPAP)
(62) 3201-1004, 3201-1055

 

Compartilhar: