Polícias Civil e Militar prendem homem com cerca de 800 quilos de maconha

Droga estava dentro de veículo em residência no Jardim Guanabara. Suspeito foi alcançado após investigações de uma quadrilha especializada em tráfico interestadual

Em uma ação conjunta as polícias Civil e Militar apreenderam na manhã desta quinta-feira (13/04), cerca de 800 quilos de maconha e dois homens, no Jardim Guanabara, em Goiânia. Segundo o delegado Vinicius Teles, titular da Delegacia Estadual de Repressão a Narcóticos – Denarc, o suspeito de ser o dono da droga afirma que apenas recebeu uma quantia para guardar o entorpecente. A ação contou com a parceria do Batalhão de Operações Especiais (Bope) da Polícia Militar.

“Não há dúvidas de que é um tráfico no atacado, ele vai redistribuir a droga para vários outros traficantes de pequeno porte até chegar nas bocas de fumo e ser vendida em gramas para o usuário final”, explica o delegado. As investigações prosseguem e outros suspeitos podem ser presos em breve.

A polícia chegou até a droga após iniciar uma investigação de uma quadrilha especializada em tráfico interestadual de maconha. Ainda segundo o delegado, é possível que grupo está agindo há pelo menos um ano. “Deve vir em rotina 800 a 1 mil quilos aqui para capital e região metropolitana”.

O veículo apreendido tem placas de Mato Grosso do Sul, de onde a polícia acredita que a droga tenha vindo.

Veridelber Leonardo Nascimento, de 41 anos, preso na ação, disse que recebeu um valor para guardar a droga e afirmou que o dono da casa não sabia do que se tratava. Em razão disso, o proprietário do imóvel foi ouvido na qualidade de testemunha e liberado em seguida.

“Um deles, que é supostamente o dono da casa, alega que não sabia que esse carro lá estava, e o outro que isentou esse cidadão de culpa, disse que recebeu R$ 10 mil para manter esse veículo lá para um terceiro”, esclareceu o delegado. “Sabemos que no momento da prisão eles sempre lançam essas histórias muitas vezes infundadas”, acrescenta ao dizer que as investigações serão aprofundadas.

FOTOS: DIVULGAÇÃO

Compartilhar: