Polícia desarticula organização criminosa responsável por explosões na Grande Goiânia

A Polícia Civil, por meio do Grupo Antirroubo a Bancos da Delegacia Estadual de Investigações Criminiais (GAB/DEIC), desarticulou organização criminosa responsável por pelo menos cinco explosões a caixas eletrônicos ocorridas neste mês de julho em Goiânia e Região Metropolitana. O grupo foi apresentado durante coletiva de imprensa nesta segunda-feira (25/07) e que contou com a participação do vice-governador e secretário de Segurança Pública e Administração Penitenciária (SSPAP), José Eliton.

O titular da SSPAP destacou o alto índice de resolutividade de crimes pela Polícia Civil e a integração do trabalho das forças policiais. Enfatizou que investigações como a que resultou na prisão destas pessoas são complexas e que demandam investimentos em inteligência e tecnologia, o que já vem sendo feito pela Secretaria. E parabenizou os policiais civis envolvidos na operação.

Foram dois meses de investigação que resultaram no cumprimento de seis mandados de prisão preventiva na noite da última sexta-feira (22). Seis pessoas foram presas no Residencial Tempo Novo, em Goiânia, e no Setor Maysa, em Trindade, no momento em que se preparavam para outra ação: tentariam explodir dois bancos, de forma simultânea, em Palmeiras de Goiás, a cerca de 80 quilômetros da capital. Com eles a polícia encontrou um Honda Civic, veículo que era utilizado nos crimes, cinco quilos de explosivos e um simulacro de arma de foto, além de outros objetos.

As investigações apontam que três dos seis criminosos têm relações familiares: um deles é Jorge Santana de Araújo, 21, apontado como líder do grupo. Ele é filho de Raquel Vieira Costa de Oliveira, 39, casada com Fabrício Amorim Machado, 35, padrasto de Jorge, e que cumpria pena no regime semiaberto desde o último dia 12 de julho deste ano.

Também foram presos Marcelo Antônio Marques Pereira, 39, Lyneker Guilherme Silva Oliveira, 23, e Lucas Fellipe Martins Melo, 24. Lucas é de Uberlândia (MG) e de acordo com seu depoimento à polícia, já teve 54 mandados de prisão expedidos. Jorge e Marcelo já foram detidos em 2015 pelo GAB/DEIC por cometerem o mesmo tipo de crime. Todos são considerados pela polícia como sendo de alta periculosidade e já praticaram roubos a bancos, roubos de cargas, sequestros e homicídios.

As investigações, conduzidas por policiais civis do Grupo Antirroubo a Bancos da DEIC, contou com apoio de agentes do Grupo de Operações Especiais da Polícia Civil (GT3). Ao todo foram 19 agentes, dois delegados, três escrivães e um papiloscopista envolvidos na operação. Também participaram da entrevista coletiva, além de José Eliton, o titular do GAB, Alex Vasconcellos; o delegado-adjunto, Samuel Moura; o delegado-adjunto da PC, Marcelo Aires; e o comandante-geral da Polícia Militar, Coronel Divino Alves.

Os crimes

Em Goiânia, os criminosos explodiram parte de um banco no Setor Bueno, um caixa eletrônico em um cemitério e uma agência bancária no Setor Rodoviário. Também são autores de ataques registrados em Goianira e em Trindade, todos neste mês de julho.

A audácia e ousadia do grupo também chamam a atenção da polícia. É possível ver em um vídeo obtido por agentes do GAB/DEIC a explosão de caixas eletrônicos em um banco no Setor Rodoviário. Na sequência, um dos criminosos afirma: “Já era! Agora é só contar”, referindo-se ao dinheiro que seria recolhido. Porém, a tentativa fracassou e nada foi levado.

O delegado Alex Vasconcellos também explicou que esses criminosos são constantemente monitorados pela Especializada. “Monitoramos porque a chance de reincidência é muito grande e com esse grupo não foi diferente”, disse. O delegado afirma que, quando soltos, esses criminosos articulam entre si e formam outras organizações.

Endurecimento das penas

Para o vice-governador e secretário de Segurança Pública, José Eliton, em Goiás tem se observado “forte declínio nos indicadores de violência”, mas, segundo ele, seria possível avançar mais se houvesse mudanças na legislação penal. Disse também que no estado as ações de enfrentamento ao crime continuarão firmes. “Não vamos nos afastar um milímetro dessa linha de atuação”, sentenciou.

Essa é a nona organização criminosa de roubo a bancos desarticulada pelo GAB/DEIC nos últimos quatro meses. Ao todo, 45 pessoas já foram presas.  A ação conjunta entre as forças policiais contribui sistematicamente para desarticular grupos criminosos de roubo a bancos.

Este trabalho se consolidará ainda mais com o avanço da força-tarefa a partir da integração das inteligências de sete unidades da federação que formam o Consórcio Interestadual de Desenvolvimento do Brasil Central (GO, TO, RO, MT, MS, DF e MA). O organismo é presidido pelo secretário de Segurança Pública e Administração Penitenciária, José Eliton.

FOTOS: MARCO MONTEIRO

Comunicação Setorial
Secretaria de Estado de Segurança Pública e Administração Penitenciária (SSPAP)
(62) 3201-1004, 3201-1055, 3201-1083

 

Compartilhar: