Polícia Civil prende suspeito de participação na morte do sargento Uires Alves, em Itacaiu

A Polícia Civil cumpriu nesta quarta-feira (20/07), mandado de prisão temporária de 30 dias contra Brunno Vieira de Souza, de 29 anos, acusado de coautoria nos crimes de assassinato do sargento Uires Alves e tentativa de homicídio contra o soldado Hélio Bezerra de Souza. O caso ocorreu no dia 08 de julho quando os dois policiais atendiam a uma ocorrência em Itacaiu, distrito de Britânia, no Oeste goiano.

Na confusão, quando os policiais tentavam conduzir o acusado até a delegacia, Ismael Pereira de Sousa, pai dele, sacou a arma da cintura do sargento e efetuou vários disparos. No embate, o atirador foi baleado e também morreu. Brunno foi atingido de raspão na perna.

Mesmo com imagens de celular que mostram todo conflito e o desfecho, que culminou na morte do sargento, a justiça determinou a soltura do acusado em menos de 24h após o crime, fato criticado pelo vice-governador e secretário de Segurança Pública e Administração Penitenciária, José Eliton. “É lamentável que suspeitos de crimes graves sejam postos em liberdade, colocando em risco a vida da população”.

Na época, José Eliton criticou a “política de desencarceramento” em curso no país e defendeu a aplicação de leis mais rígidas para o combate à criminalidade. “É preciso que a sociedade brasileira se levante em relação a isso”, disse ao lembrar a todos que “as leis brasileiras contribuem para a cultura da impunidade”.

Doze dias após o ocorrido, a justiça goiana expediu a ordem de prisão temporária contra o acusado. O cumprimento do mandado foi realizado pelas equipes da Polícia Civil de Britânia, Jussara e Aruanã, que são municípios próximos.

FOTO: POLÍCIA CIVIL

Comunicação Setorial Secretaria de Segurança Pública
e Administração Penitenciária (SSPAP)
(62) 3201-1004, 3201-1055

Compartilhar: