PM apresenta esclarecimentos sobre homicídio de sargento em tentativa de assalto à residência

20170518105257_IMG_6936

Suspeitos de crime são menores de idade. Comandante-geral da Polícia Militar, coronel Divino Alves critica legislação que beneficia jovens infratores. Titular da SSPAP, Ricardo Balestreri, em nota, lamenta tragédia e diz que policial “defendeu heroicamente seus familiares”. Vice-governador José Eliton disse que “é preciso coragem para discutir aspectos como a redução da maioridade penal”

A Polícia Militar apresentou nesta quinta-feira (18/05) esclarecimentos dos fatos relacionados ao homicídio do sargento Remir Rodrigues da Silva e os últimos fatos envolvendo a participação criminosa de menores de idade. O policial foi baleado e morto durante tentativa de assalto à sua residência, na noite de quarta-feira (17/05), no Setor Moinho dos Ventos, em Goiânia.

Segundo o comandante-geral da corporação, coronel Divino Alves, o sargento – lotado no 13º Batalhão da PM -, estava de folga em casa e reagiu à ação de dois criminosos que tentaram entrar no local. Na troca de tiros, um dos criminosos também foi ferido e acabou morrendo no local. O policial chegou a ser encaminhado para uma unidade de saúde em estado grave, mas acabou morrendo.

A esposa do sargento também acabou ferida, mas não corre risco de morte. O comparsa fugiu e está sendo procurado. “Precisamos nos organizar, por meio de ação política que gere mudanças na legislação, para que cesse a impunidade”, afirmou Divino Alves, ao criticar a lei atual, que, segundo ele, protege menores infratores.

Segundo analisa o coronel, há um número considerável de ocorrências policiais em Goiânia. “Eles acabam encontrando terreno fértil na impunidade e cometem os mais variados tipos de crimes”, disse.

O comandante destacou, ainda, que roubos a estabelecimentos comerciais, assaltos a ônibus e tráfico de drogas são exemplos de crimes que contam cada vez mais com a participação de menores, que assumem a autoria do delito com a certeza de que serão libertados em breve.

Notas

A SSPAP lamentou a morte do sargento Remir Rodrigues da Silva. O titular da pasta, Ricardo Balestreri, destacou que o policial defendeu heroicamente seus familiares. “O nosso compromisso de vida é continuar honrando o sargento Remir e homens como ele, por meio da nossa dedicação e luta incessantes por maior efetivo e por cada vez melhor qualidade de trabalho para os nossos policiais”, destacou.

O vice-governador José Eliton, ex-titular da pasta, pelas redes sociais, manifestou “consternação e pesar” pelo falecimento do sargento Remir, a quem qualificou como “dedicado servidor”. Ele apresentou pêsames “a todos os integrantes da Polícia Militar goiana que se desdobram para servir e proteger a sociedade e, muitas vezes, são vitimados no exercício do dever, e até nos momentos de folga”. Segundo ele, “é preciso coragem para discutir aspectos como a redução da maioridade penal, e lutar por mudanças estruturais imediatas que garantam a paz social”.

FOTOS: JOTA EURÍPEDES

Compartilhar: