Latrocínios despencam 40,13% em 2017 e todas  modalidades criminais caem no estado

1

No ano, homicídios diminuíram 12,29%. Todas as modalidades criminais consideradas de alta prioridade caíram em relação ao ano passado. Na capital, homicídios apresentaram queda de 31,58%; roubos em residências e de veículos caíram 45,11% e 38,19%, respectivamente. Latrocínios caíram 60% e homicídios 20%, em Aparecida de Goiânia. Anápolis, no mês passado, reduziu em 50% os roubos em comércio. As 12 modalidades de crimes consideradas de alta prioridade estão em queda no Entorno do Distrito Federal

O relatório de ocorrências reativas de 2017 confirma queda na criminalidade em Goiás. A divulgação feita pela Secretaria de Segurança Pública e Administração Penitenciária (SSPAP), nesta quinta-feira (02/11). No acumulado do ano, de janeiro a outubro, as doze modalidades criminais monitoradas pela SSPAP cederam em relação ao mesmo período do ano passado. Os latrocínios despencaram (-40,13%), nesse período. Os homicídios diminuíram (-12,29%), os estupros estão (-12,61%) menores e as tentativas de homicídios retrocederam (-22,05%).

Os roubos a transeuntes acumulam queda de (-25,97%), os roubos de veículos estão (-27,51%) abaixo do registrado neste período do ano passado, e os roubos em comércios e residências caíram (-33,75%) e (-21,57%), respectivamente.

Em relação ao ano passado, os furtos de veículos recuaram (-14,96%), furtos em comércios (-15,36%), furtos a transeuntes (-22,18%) e furtos em residências (-3,27%).

Outubro

Em outubro, comparado com igual período do ano passado, houve queda em onze das 12 modalidades consideradas de alta prioridade pelas autoridades de segurança pública.

No mês passado, os homicídios registraram queda de (-12,39%) em comparação ao mesmo período de 2016. Os latrocínios recuaram 16,67%, enquanto as tentativas de homicídios regrediram (-16,88%). Os estupros oscilaram positivamente em 4,62%.

De acordo com os dados, a categoria dos roubos apresentou as quedas mais significativas. Os roubos a transeuntes encolheram (-38,9%), roubos em comércio (-40,06%), roubos de veículos (-33,45%) e roubos em residências (-25%).

Os furtos no estado também ficaram menores em outubro. O crime praticado contra comércios caiu (-24,78%), em residências (-16,08%), a transeuntes (-14,24%) e de veículos (-6,18%).

Homicídios caem 31,58% na Capital

Os homicídios e as tentativas de homicídios tiveram forte queda no mês passado em Goiânia. Os homicídios retraíram (-31,58%), ao passo que as tentativas de homicídios declinaram (-35,9%). Os estupros e latrocínios permaneceram estáveis.

Todas as modalidades de roubos registraram forte redução na capital. O recuo dos roubos a transeuntes atingiu (-44,11%), os roubos de veículos caíram (-38,19%), roubos em comércios (-37,54%) e roubos em residências (-45,11%). Os furtos em comércios, em residências e a transeuntes recuaram, pela ordem, em (-19,84%), (-14,40%) e (-13,57%).  Já os furtos de veículos caíram (-1,22%).

No acumulado dos dez meses de 2017, as doze naturezas de crimes reativos pesquisados tiveram declínio em Goiânia. Os homicídios regrediram (-13,39%), os estupros (-28,79%), tentativas de homicídios (-30,82%), latrocínios (-15,63%), roubos a transeuntes (-27,81%), roubos de veículos (-35,53%), roubos em comércios (-41,63%), roubos em residências (-29,16%), furtos de veículos (-21,32%), furtos em comércios (-25,26%), furtos em residências (-2,43%) e furtos a transeuntes (-21,17%).

Em Aparecida de Goiânia, roubos a transeuntes caíram 44,08%

Dez das 12 ocorrências reativas tiveram queda no mês passado em Aparecida de Goiânia. Os estupros diminuíram (-41,67%), as tentativas de homicídios (-45,00%), roubos a transeuntes (-44,08%), roubos de veículos (-33,15%), roubos em comércios (-26,92%), roubos em residências (-21,31%), furtos em comércios (-19,44%), furtos em residências (-24,39%) e furtos a transeuntes (-17,32%). Os homicídios e os furtos de veículos mostraram crescimento de 25% e 2,33%, respectivamente.

No ano, o município contabiliza queda de (-20,09%) nos homicídios, de (-19,67%) nos estupros, de (-40,70%) nas tentativas de homicídios, de (-60%) nos latrocínios, de (-21,58%) nos roubos a transeuntes, de (-21,97%) nos roubos de veículos, de (-17,57%) nos roubos em comércios, de (-0,22%) nos roubos em residências, de (-38,22%) nos furtos em comércios, de (-4,76%) nos furtos em residências, e de (-16,61%) nos furtos a transeuntes. Apenas os furtos de veículos aparecem com alta de 3,33%.

No ano, Entorno do DF acumula queda em todas as ocorrências reativas

Todas as 12 modalidades de crimes tratadas como de alta prioridade pelos órgãos de segurança pública estão em queda no Entorno do Distrito Federal, quando confrontados os números dos dez meses de 2017 com este período de 2016.

Os índices apurados entre janeiro e outubro mostraram as seguintes retrações: homicídios (-20,79%), estupros (-10,81%), tentativas de homicídios (-31,45%), latrocínios (-28,95%), roubos a transeuntes (-24,11%), roubos de veículos (-26,05%), roubos em comércios (-18,80%), roubos em residências (-18,48%), furtos de veículos (-8,10%), furtos em comércios (-12,04%), furtos em residências (-8,77%) e furtos a transeuntes (-42,91%).

Em outubro, a redução atingiu onze naturezas criminais na região. Os homicídios, estupros e tentativas de homicídios encolheram (-15,79%), (-10,53%) e (-38,75%), nessa ordem. Os roubos a transeuntes regrediram (-27,59), roubos de veículos (-46,33%), roubos em comércios (-47,47%) e roubos em residências (-1,75%).

Todos os índices das modalidades de furtos também encolheram: furtos de veículos (-8,89%), em comércios (-13,59%), em residências (-7,16%) e a transeuntes (-40,82%). Os latrocínios evoluíram 66,67%.

Anápolis reduz em 50% os roubos praticados contra comércio

Situada entre a capital goiana e a capital federal, Anápolis conseguiu, em outubro, redução em cinco modalidades criminais. Quatro mantiveram-se estáveis e outros três cresceram em relação a outubro do ano passado. Apresentaram reduções os roubos a transeuntes (-36,14%), roubos em comércios (-50%), furtos de veículos (-35,29%), furtos em comércios (-27,91%) e furtos em residências que caíram (-27,74%).  As tentativas de homicídios aumentaram em 16,67%, os roubos de veículos em 13,33% e roubos em residências 20%.

No ano, entretanto, o município obteve redução em nove das doze modalidades monitoradas. Os estupros diminuíram (-62,96%), as tentativas de homicídios (-14,29%), roubos a transeuntes (-29,21%), roubos de veículos (-27,42%), roubos em comércios (-62,50%), roubos em residências (-22,70%), furtos de veículos (-12,25%), furtos em comércios (-14,18%) e furtos em residências (-0,08%). Homicídios, com 5,11%, latrocínios, 16,67%, e furtos em residências, 1,78%, são as modalidades que evoluíram em relação ao ano passado.

LEGENDA PARA FOTOS:

O secretário de Segurança Pública e Administração Penitenciária, Ricardo Balestreri: índices que mostram queda geral na criminalidade em Goiás são “extraordinários e devem ser celebrados”. 

Comunicação Setorial 

Secretaria de Segurança Pública e Administração Penitenciária (SSPAP)

Telefones: (62) 3201-1004 / 3201-2017

 

Compartilhar: