Goiás apresenta redução em todos os indicadores criminais no mês de maio

Na comparação com igual período do ano passado, latrocínios recuaram 36,36% e estupros 20,69%; “Integração e investimentos em inteligência e aparelhamento das forças policiais são fundamentais”, afirma Irapuan Costa Júnior

Goiás apresentou queda em todos os indicadores criminais monitorados em maio de 2018. A comparação é com igual período do ano passado. Entre os destaques, está a redução de 36,36% no número de latrocínios. “O trabalho integrado e os investimentos do Governo de Goiás em inteligência e aparelhamento das forças policiais foram fundamentais para essa conquista”, afirmou o secretário de Segurança Pública, Irapuan Costa Júnior.

De acordo com o relatório do Observatório da SSP, estupros recuaram 20,69%, ao passo que homicídios cederam 14,21%. Tentativas de homicídios cederam 11,76%. “Tenho muito orgulho em trabalhar com forças policiais tão competentes. As polícias goianas são referência para o Brasil”, disse o secretário.

Também foram registradas quedas em roubos a transeuntes (-34,55%), roubos de veículos (-38,52%), roubos ao comércio (-57,90%) e roubos em residências (-39,14%). “Goiás conta com os mais modernos meios de investigação”, declarou Irapuan.

Furtos de veículos cederam 14,49%, enquanto furtos ao comércio caíram 27,72%. Ainda no mês de maio, foram registradas quedas em furtos em residências (-27,73%) e furtos a transeuntes (-34,20%). “Nossos indicadores estão entre os melhores do País”, assegurou o titular da SSP.

Proatividade
Na comparação de janeiro a maio de 2018 com igual perído do ano passado, houve aumento de 121% no cumprimento de mandados de prisão. O número de foragidos recapturados subiu 25%. Abordagens policiais cresceram 84% e ações das forças policiais apresentaram aumento de 65%.

Caso Laís
Ainda na entrevista, foram apresentadas mais informações sobre a conclusão das investigações da morte da advogada Laís Fernanda Araújo. O crime foi cometido no dia 10 de maio.

Todos os envolvidos foram presos pelas forças policiais goianas. De acordo com a delegada Karla Fernandes, a associação criminosa envolvida no caso é especializada em roubos de veículos. “É um grupo extremamente violento”, explicou.

Estão presos Luziane Ramos de Souza e Leandro Antonelle Vicente da Silva. Dois menores foram apreendidos. “Os dois maiores possuem diversas passagens pela polícia”, disse. “O menor foi o autor do tiro.

Ataques em Ipameri
Sobre os ataques em agências bancárias de Ipameri, em maio, após compartilhamento de informações, o líder da quadrilha responsável pela ação criminosa, acabou preso. Lúcio Flávio Alves de Carvalho, mais conhecido como Galo, foi detido na companhia de Jardel Nascimento Alves Ferreira, que também participou diretamente do crime. Ambos são da Bahia.

Na região de Santa Rosa de Goiás, foi preso Edmilson Ribeiro do Vale, proprietário de uma chácara de que servia de apoio para a quadrilha. Pablo da Silva Faria, que morreu em confronto com a Polícia após roubar um veículo, também participou do crime em Ipameri.

Diversas autoridades participaram da entrevista coletiva. Entre elas, o delegado-geral da Polícia Civil, André Fernandes; o comandante-geral do Corpo de Bombeiros, Márcio André de Morais; a superintendente de Polícia Técnico-Científica, Rejane Barcelos; o comandante de Policiamento da Capital, coronel Ricardo Mendes; o delegado Samuel Moura; e o comandante das Rondas Ostensivas Táticas Metropolitanas, Rotam, major Durvalino Câmara.

Comunicação Setorial
Secretaria de Segurança Pública
(62) 3201-1027