Em abril, Goiás tem nova queda nos índices de criminalidade

01 02

Doze modalidades de delitos pesquisadas e consideradas como de alta prioridade apresentam declínio neste mês, em comparação com igual período do ano passado, revelam indicadores da Secretaria de Segurança Pública e Administração Penitenciária (SSPAP). Tendência de redução nas taxas é verificada também em Goiânia, Aparecida de Goiânia e Entorno do DF

As doze modalidades de crimes pesquisadas e consideradas como de alta prioridade em Goiás apresentaram nova queda em abril de 2017, quando os números são comparados com este mês do ano passado. Os dados foram disponibilizados nesta quarta-feira (03/05) pela Secretaria de Segurança Pública e Administração Penitenciária (SSPAP).

Conforme o relatório, os maiores recuos foram verificados nos latrocínios, com queda de 50% no mês passado, furtos a transeuntes (-42,24%), roubos em comércios (-37,49%), tentativas de homicídios (-32,14%), roubos de veículos (-25,08%), roubos a transeuntes (-23,1%) e furtos de veículos (-22,06%). Furtos em comércios (-17%), estupros (-12,73%), roubos em residências (-3,94%) e homicídios (-0,47%), completam os índices negativos.

No acumulado do ano, de janeiro a abril, os números mostraram queda significativa em onze naturezas de crimes. Os homicídios retrocederam 18,36%, os estupros caíram 24,19%, enquanto as tentativas de homicídios diminuíram 33,91% e os latrocínios 59,74%. Apenas os furtos a transeuntes tiveram pequena oscilação positiva de 0,26%.

Segundo as estatísticas da SSPAP, todas as naturezas de roubos registraram queda no período. Os roubos a veículos recuaram 32,61%, ao passo que os roubos a transeuntes cederam em 24,78%. Os roubos em comércios e em residências apresentaram quedas respectivas de 32,97% e 27,46%. Os furtos de veículos tiveram declínio de 26,23%, os furtos em comércios cederam em 16,6% e os furtos a transeuntes caíram 29,84%.

Na capital, latrocínios têm redução de 80%

Em abril, de acordo com os dados apurados, houve redução em 10 naturezas criminais em Goiânia. Latrocínios, estupros e tentativas de homicídios, apresentaram, respectivamente, quedas de 80%, 66,67% e 42,86%. Houve queda também nas quatro modalidades de roubos pesquisadas: roubos em comércios (-50,14%), roubos de veículos (-34,63%), roubos a transeuntes (-23,24%) e roubos em residências (-8,26%). Também sofreram redução os furtos a transeuntes (-47,22%), furtos em comércios (-25,82%) e furtos de veículos (-19,28%). Homicídios, 13,51%, e furtos em residências, 10,71%, são os crimes que oscilaram positivamente no mês.

Na análise do quadrimestre do ano, entretanto, os dados demonstram redução nas doze naturezas apresentadas: homicídio (-20,47%), estupro (-52,54%), homicídio tentativa (-45,49%), latrocínio (-50%), roubo a transeunte (-27,17%), roubo de veículos (-42,26%), roubo em comércio (-36,83%), roubo em residência (-23,79%), furto de veículos (-34,98%), furto em comércio (-29,75%), furto em residência (-3,29%) e furto a transeunte (-30,1%).

Em Aparecida de Goiânia, roubos continuam em queda

Aparecida de Goiânia, na região metropolitana de Goiânia, é um dos municípios goianos que tem apresentado avanços significativos no combate à criminalidade, conforme mostram os últimos relatórios divulgados pelo Observatório de Segurança Pública da SSPAP. Em abril, os números seguiram a tendência de queda em nove naturezas desses crimes. As tentativas de homicídios na cidade caíram 44% e os latrocínios atingiram, no mês, 100% de redução. Todas as categorias de roubos apresentaram redução em seus índices: de veículos (-9,69%), em comércios (-12,77%), em residências (-14%) e a transeuntes (-10,51%). Os furtos de veículos diminuíram em 20%, furtos em comércios (-31,67%) e os furtos a transeuntes (-25,71%). No entanto, homicídios, estupros e furtos em residências apresentaram crescimento em relação a abril de 2016.

De janeiro a abril, os números registraram quedas acumuladas nos homicídios (-21,15%), estupros (-22,73%), tentativas de homicídios (-45,24%), latrocínios (-66,67%), roubos a transeuntes (-21,56%), roubos de veículos (-33,33%), roubos em comércios (-4,7%), roubos em residências (-12,14%); além de furtos de veículos (-34,29%), furtos em comércios (-37,59%) e furtos a transeuntes (-27,54%). Apenas os furtos em residências estão com margem positiva de 1,2% em relação ao mesmo período do ano passado.

Entorno do DF tem declínio de 45,57% nos homicídios

Além da forte redução nos homicídios (-45,57%), um dos alvos prioritários dos operadores de segurança pública em Goiás, as taxas de criminalidade, na região do entorno do Distrito Federal, em abril, cederam em outras dez modalidades. Os estupros foram reduzidos em 11,78% e as tentativas de homicídios diminuíram 33,33%. Houve redução, ainda, em todas as modalidades de roubos e furtos na região. Os roubos a transeuntes retrocederam (-28,01%), roubos de veículos (-21,1%), roubos em comércios (-31,51%) e roubos em residências (-12,68%). Por seu lado, os furtos a transeuntes recuaram (-51,79%), furtos em comércios (-32,61%), furtos em residências (-20,2%) e furtos de veículos (-1,32%). Os latrocínios, por outro lado, saltaram de dois para quatro casos no mês.

A região experimentou, neste quadrimestre anual, uma das maiores reduções da história para os crimes pesquisados. A taxa de redução dos homicídios já atinge 24,34%, e as tentativas de homicídios e latrocínios alcançaram redução de 36,46% e 38,1%, nessa ordem.

Também registraram reduções significativas, de janeiro a abril, os crimes de roubos a residências (-38,61%), roubos de veículos (-29,77%), roubos em comércios (-27,99%), roubos a transeuntes (-22,19%). Houve redução também nos furtos a transeuntes (-48,17), furtos em residências (-14,38%), furtos de veículos (-11,66%) e furtos em comércios (-3,36%). Os estupros cederam em 3,64%.

 

 

Compartilhar: